quinta-feira, 21 de julho de 2011

"Botata", mamãe!


O desenvolvimento da fala é muito interessante! Agora que o Henrique começou a falar, cada dia aparece com uma palavra nova. Só que ele tem certeza que estamos entendendo tudo, e às vezes não estamos. Tento disfarçar ao máximo para não inibi-lo e também não deixá-lo frustrado. Quando não entendo, repito a palavra que acho que ele quer dizer. Quando não é isso, ele diz: “não, mamãe”. Se não consigo decifrar só digo assim: “É mesmo!”, “Que legal!”. Mas nem sempre resolve a questão.
Alguns dias atrás, o Henrique começou a falar “botata, mamãe”. A primeira vez ele estava na cadeira de alimentação terminando o almoço. Aí pensei, será que ele quer batata? Só que o Henrique não gosta de batata e não tinha batata no almoço... Mesmo assim, perguntei: “Quer batata, Henrique?” Ele disse: “Não, mamãe, botata”. Perguntei novamente: “Batata?!” Ele disse: “Não, mamãe, BOTATA!” Não entendi, mas ficou por isso mesmo. Fiquei intrigada. Pensei, será que ele quer dizer boa tarde?
Comecei a observar bem os momentos que ele dizia “botata”, até que no terceiro dia, descobri o que era. No banho, fiz espuma com o sabonete líquido, pois ele adora tomar banho de espuma. Mas ele começou a bater na água e a espuma caiu toda no chão. Aí comecei a pegar do chão a espuma para colocar de volta na banheira. Ele ficou todo feliz e disse: “Botata, mamãe!”
Descobriram o que é “botata”? É obrigado!!! Fiquei muito feliz porque o Henrique está muito educado e diz “botata” para tudo! Acho que ele está tentando falar “obrigada”, como sempre falo, e o mais parecido que ele conseguiu foi “botata”. Agora estou tentando dizer sempre “obrigado” para ele aprender do jeito certo.

Lembrei de um caso engraçado. Uma amiga me contou que o filho passou dias dizendo que queria comer “au-au tetenta”. Ela não sabia o que era. Ele ficava nervoso porque ninguém entendia. Até que um dia ele viu uma carrocinha de cachorro quente, apontou e disse: “au-au tetenta”!

O desenvolvimento da fala é muito individual. Cada criança tem um ritmo próprio. Conheço algumas meninas que com um ano e meio já falavam muito bem e estavam na fase que o Henrique está agora com dois anos. Conheço também outras crianças que não falavam praticamente nada com dois anos e só começaram a falar com três anos. Essas crianças pularam essa fase das palavrinhas e começaram a falar já frases inteiras.
Outro dia encontrei uma amiga que tem uma filhinha de pouco mais de um ano. Ela disse que leu em algum lugar que com um ano as crianças falam poucas dezenas de palavras e com dois anos centenas. Não decorei o número certo porque não considero essa informação nada relevante. Ela ficou angustiada porque começou a anotar as palavras que a filha dizia e não passavam de dez. Então ela ficou pensando como seria possível com dois anos ela estar falando centenas de palavras. Percebi que ela estava preocupada com o desenvolvimento da fala... Bobagem, todas as crianças começam a falar algum dia. Cada uma tem o seu tempo. O legal é que cada uma dá o seu jeitinho de se fazer entender. Por isso, considero o desenvolvimento da fala fascinante!

E vocês, já tentaram decifrar alguma palavra dos filhotes e se surpreenderam com o significado?!

7 comentários:

Angi disse...

Adorei,amiga!
Como sempre, ótimo texto!
Ah, eu adoro tb, e o Antonio ainda não fala muita coisa, é tatata, que não é nada mesmo, é um blá nlá blá de bebe!
Mamã,papa...e só!rs
Meu sobrinho eu pude acompanhar esse aprendizado e achei o máximo, dava muita risada nos vídeos que minha irmã me mandava, pois ela morava em porto alegre, e eu em floripa!
Enfim, adorei a palavra nova do Henrique!"Botata"!
Beijãooo
e postei um selinho prá ti!

Chama a mamãe disse...

Oi amiga,
Dei boas risadas com o post, que fofo o Henrique.
Eu queria postar algo sobre isso. A Elô esta com 18 meses e não fala muita coisa não, já fiquei preocupada pq as vezes encontro mães que falam: Minha filha já fala 106 palavras. Eu penso: Nossa, que tempo ela tem para ficar contando as palavras da filha!! ehehhe
Mas enfim, faz parte.
A Eloise esta numa fase de só falar: tia, ela chama todo mundo de tia, e se vc pede para ela falar: àgua, ela fala: tia. Porém se ela pede espontaneamente água, ela fala: ááaaa. Entendeu?? É só pra contrariar..
Bjosssssssss

:Lurdenia Costa disse...

realmente é muito engraçado o jeito que els falam!
amo desifrar as palavrinhas do gustavo.
Parabéns
Beijos

Laura Degani disse...

Ai ai... Além de ficar rindo aqui com a história (é engraçado como eu leio seu texto e parece que ainda não sei o que vai acontecer mesmo já sabendo o final!!!) mas a foto das batatas... ai, essa ficou demais! Beijos! E botata pelo afilhado lindo que vc me deu! :)

Juliani de Paula disse...

Oi Telma!
A minha afilhada falou antes de andar! Ouvi falar que meninas falam mais e mais rápido que os meninos.
Que graça o Henrique falando "botata"

Beijão

Angi disse...

Boa semana,amiga!!!
bjão pra vcs

*Tati* disse...

Muito engraçado!
Adorei esse texto!
Meu mais novo fala várias palavras que eu só consigo decifrar depois de algum tempo... uma das que mais demorei a entender foi "dez anija", e sabe o que significa? Ben 10 força alienígena!!!!
Convenhamos, isso não é muito fácil de falar, né?
Bjs!