sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Tias do coração


As meninas já nascem com vontade de cuidar, amar e educar. Todas querem ser mães. Quase todas, em algum momento da infância, sonham em ser professoras quando crescerem. Quando crianças, eu e minha irmã adorávamos brincar de escolinha. A briga sempre era para decidir quem seria a professora.
Algumas meninas crescem, mas ainda continuam com o sonho de criança. Estudam e se formam educadoras. Que profissão linda! Ser educadora é ser mãe de vários anjinhos. Mãe sofre, cansa, preocupa. Mas mãe também dá e recebe muito amor. O mais gratificante de ser mãe é ver nos filhos os valores que lhes ensinamos.
Quanto orgulho devem sentir as professoras de saber que contribuem para o desenvolvimento de tantas crianças.
A primeira professora que tenho lembrança da minha infância foi a do pré, a tia Lúcia, muito querida e carinhosa. Nós, alunos, nos apegamos tanto que nossos pais fizeram um abaixo-assinado para que ela continuasse com a nossa turma na 1ª série. Deu certo e ficamos com a tia Lúcia por dois anos!
Essa é a parte difícil de ser professora. Como deve ser difícil ganhar vários filhos no início do ano e separar deles quando o ano termina... Ser professora é ser mãe com desprendimento. É como cuidar de um passarinho para voar sozinho e vê-lo partir para ganhar novos horizontes.
Mas todo aluno carrega em si um pouquinho de cada professora. O carinho, o cuidado, as brincadeiras, as lições e até a repreensão. Boa professora é aquela que ama e educa. E educar significa impor limites, corrigir e repreender, se for preciso.
Não sei como surgiu o costume de chamar as professoras de tias. Esse título é perfeito! Lembro bem o meu choque e a minha tristeza quando entrei na 5ª série e as tias viraram professoras. A partir desse ano, na minha escola, no primeiro dia de aula os alunos eram orientados (e obrigados) a chamar as educadoras de professoras. Senti que tinha perdido um pouco da minha infância... Professora para mim sempre será tia, tia do coração!
Todo final de ano para mim era uma tristeza. Despedir da professora sempre foi um sofrimento. Sei que faz parte da vida, mas me apego muito às professoras. Continuo assim na vida escolar do Henrique. No ano passado, ele ficou no berçário do meu trabalho e a partida foi muito difícil. Chorei muito ao despedir da tia Rebeca, da tia Alexandra e das cuidadoras. Mas a alegria recomeça no ano seguinte ao conhecer melhor as novas professoras. Este ano ganhamos a tia Alessandra, a tia Chris e a tia Nete. Todas são muito queridas do seu jeito. Algumas são mais sérias e rígidas, outras são mais carinhosas e “moles” com as crianças. Todas cumprem muito bem o seu papel, de tias do nosso coração! Segredo nosso, mas o Henrique este ano se afeiçoou mais à tia Chris. O Henrique é esperto. Gosta mais de quem paparica!
Tias, queridas, parabéns pelo Dia dos Professores! Se pudesse, eu levaria todas para o ano seguinte. Todas vocês sempre terão minha gratidão, meu respeito e meu carinho eternos!

7 comentários:

Rafaella disse...

Como é bom ter uma professora assim, carinhosa e tão boa, que queremos que sejam nossa professora novamente...
Uma profissão linda, mas nada facil...
Tem que gostar de ser educadora...
bjos

- Futura mãmã ! disse...

E isso mesmo...ser professora e quem cuida, ama, educa e chama atençao quando e preciso...ha professoras que sim, ficam na nossa vida por muito tempo mesmo! Mais nao seja as recordações :D


Bom sabado *.*
Futura mama

Laura D. disse...

Telminha, que lindo! Amei o post! Engraçado a sua primeira professora ser a Tia Lucia... a minha, também do pré, era a Tia Telma!!! Coincidência dos nomes, não?!

Cristiane disse...

sou muito grata as tias do bruno que o acolheram tão bem neste seu primeiro ano de escola. Nós as mães que agradecemos não e mesmo? cris

Funny Paper disse...

Telma, que bom ver que existem pessoas como vc que consideram muito as tias ou professoras... eu fui tia por muitos anos, pois sempre amei trabalhar com educação infantil e me orgulho disso; com certeza a fase de desenvolvimento mais importante da criança, onde tudo os surpreende, a fase de descoberta do mundo... e, para quem está próxima deles, como as tias, sentimos o quanto é prazeroso poder acompanhar essas descobertas... pena que muitas pessoas não valorizam o trabalho de uma tia, muitos até menosprezam... a tia da escolinha que cuida do meu filho... tias também cuidam, mas tem como função principal ajudar os pequenos a se tornarem pessoas curiosas em busca de conhecimento!

Bjs

Sil

Anônimo disse...

Bom, o meu problema é quase o mesmo porque eu me apego demais às minhas professoras. Me chamo Carol e tenho 15 anos. Todo ano pra mim é muito dificil pois sempre tem alguma professora que eu me apego mais que as outras, e sempre acontece dela sair por algum motivo. Esse ano de 2011 foi minha teacher do coração, a Rosilda ela saiu por causa de uma cirurgia...eu fiquei inconformada mas tive que me acostumar com a substituta. Mas até hoje sinto muita falta dela... Por que isso sempre acontece comigo hein?

Telma disse...

Puxa, Carol... Espero que neste ano de 2012 as coisas mudem e você fique com sua professora preferida o ano todo! Volte sempre aqui! Beijao