terça-feira, 11 de outubro de 2011

Dia das Crianças com amor e diversão


O Dia das Crianças é comemorado em datas diferentes de acordo com cada país. No Brasil, o Decreto nº 4.867, de 1924, instituiu o dia 12 de outubro como data oficial para comemoração do Dia das Crianças. Segundo o portal www.brasilescola.com, a data não se tornou uma unanimidade imediata. Somente em 1955, a data começou a ser celebrada a partir de uma campanha de marketing elaborada pela indústria de brinquedos Estrela. O sucesso da campanha atraiu a atenção de outros empresários ligados à indústria de brinquedos.
Desde então, a data ganhou um enfoque distorcido pela mídia e pelo comércio. Propagandas direcionadas ao público infantil criam necessidades, expectativas e frustrações nas crianças. As crianças desejam os produtos anunciados, pressionam os pais e familiares, sentem-se excluídas dos grupos de amigos quando não possuem os mesmos brinquedos.
Sempre me preocupei com o consumismo infantil. As crianças não têm capacidade de discernimento e são facilmente manipuladas pela publicidade. Se os pais não tomarem cuidado, podem estimular nas crianças o materialismo e a superficialidade. As crianças podem crescer com a ideia de que só é feliz e aceito quem tem dinheiro e bens.
Prefiro dar um bom presente no dia do aniversário, cujo significado é mais importante. No Dia das Crianças basta uma lembrança.
Melhor do que presentear é planejar um dia especial com passeios diferentes. Ao invés de presente, já comemorei o Dia das Crianças com meus sobrinhos somente com programas que eles gostavam. Já comemoramos o Dia das Crianças, sem presente, andando de Kart, brincando no Hot Zone do Park Shopping e jogando boliche. Um programa desses pode até ser mais caro do que um presente, mas o valor ultrapassa o sentido material. Mostra à criança a importância de um momento especial em família. Dedicar umas horas e proporcionar momentos de diversão à criança. Isso sim é que significa comemorar com estilo.
Uma amiga teve uma ótima ideia para comemorar o Dia das Crianças no ano passado. Reuniu os familiares e amigos íntimos para uma tarde de lanches e brincadeiras com as crianças. Eles alugaram cama elástica, piscina de bolinhas, pula-pula e organizaram os brinquedos em uma brinquedoteca. Cada adulto levou um lanche, pão de queijo, cachorro quente, pipoca, sorvete... Todo mundo dividiu os custos e o dia foi muito divertido. Sem dúvida, inesquecível para as crianças. Vale mais do que um presente!
Conheço muitos pais que fazem questão de comprar presentes caros. Alguns nem possuem condições financeiras, mas compram no cartão de crédito em inúmeras parcelas para proporcionar essa “alegria” aos filhos. Acho que não estão pensando nos valores que realmente importam. Presente caro não é sinônimo de bom presente. E presente não é sinônimo de amor e felicidade.
Para quem gosta de presentear há muitas opções criativas que agradam. Este ano encomendei para os meus afilhados livros infantis personalizados. Minha intenção é incentivar o gosto pela leitura. Outras ideias que não custam muito e estimulam a inteligência: livros infantis sonoros, CD Criança Feliz, DVDs educativos, quebra-cabeça de madeira, kit de pintura ou desenho, jogo da memória, fantoches, instrumentos musicais como pandeiro, flauta, tambor e xilofone. Na escolinha o Henrique ganhou de Dia das Crianças um jogo de memória de bichinhos feito pelas tias com EVA. Presente artesanal, carinhoso, barato, criativo e inteligente. Adoramos! Outro presente especial este ano foi o cupcake vermelho que a Didi fez para comemorar o Dia das Crianças de véspera. Carinho e capricho: isso sim é presente que tem valor!
Não me preocupo em presentear o Henrique nas datas específicas. Compro o que ele está precisando, independentemente da data. Sem pensar no Dia das Crianças, comprei um jogo completo de roupa de cama na Tok & Stok para a caminha nova. Só falta comprar a cama...
Aos pais cabe decidir o valor material do presente, mas espero que não esqueçam do valor emocional. Mais vale um dia agradável e algumas horas de diversão do que um presente caro.
Para quem é católico, não deixe de frequentar a missa ou, ao menos, faça uma oração pedindo proteção à Nossa Senhora. Diante do apelo comercial da data, poucos se recordam que 12 de outubro é o dia de Nossa Senhora Aparecida. Desejo que Nossa Senhora abençõe nossas famílias, proteja nossas crianças e nos dê sabedoria para educá-las no caminho do bem!

13 comentários:

Camila Gomes disse...

Telma, adorei a sua postagem..disse tudo o que a publicidade faz é realmente verdade!
Gostaria muito de passar um dia das crianças brincando, se divertindo em familia!
Adorei a idéia de reunir todo mundo, vou me organizar para tentar fazer isto ano que vem.
Beijos Ca

Fabrisia Garcia disse...

Oi Telma, nossa estava aqui agora falando com minha colega sobre presentes para o Dia das Crianças, e dizendo que não darei nada para o Davi, além de um belo dia de curtição com mamãe e papai, passeio no parquinho e brincadeiras... Já percebi que os brinquedos caros não fazem a cabeça do pequeno... Um Feliz Dia das Crianças para o Henrique!!!
Bjo grande
Fabrisia

Mon Maternité disse...

Telma ... tente não sumir tanto da blogosfera! Seus textos são tão cultos, tão cheios de lições, sejam elas de conhecimento geral (como a história da origem da data/comemoração ao dia das crianças) sejam de lições de éticas, educação e valores! Parabéns e obrigada!

Aqui em casa acho que não daremos presente, confesso a o primeiro motivo é financeiro, depois, concordo com você, no Natal e aniversário é hora de dar excelentes presentes, amanhã será mais para comemorarmos a infância, as brincadeiras, os colos e beijos!!

Ah, você falou Park Shopping, achei por um momento que você estivesse em Curitiba, aqui também é Park Shopping! Bem que podia ter uma entrada aqui por Curitiba e daí a gente saía em Brasília!!! Hahaha

O Henrique tem uma mãe abençoada!! esse com certeza é o melhor presente para uma criança, uma mãe sábia!!!

Beijos, Má
www.monmaternite.com

Dani disse...

Telma, adorei seu post!
O consumismo gera expectativas e as crianças crescem vazias e mais tarde essa necessidade de ser aceita, acarretará problemas maiores.

ótimas dicas de passeio! Fazemos isso por aqui...ou uma praia, um passeio no parque, escolhem um almoço especial. Um dia deles, do jeito que eles gostam. E o mais importante, família reunida.

Beijo e bom feriado.
balzacamaterna.blogspot.com

Cristiane disse...

Amo seus textos vc é uma mãezinha muito especial e vai aproveitar muito este tempo de descanso. Tudo no seu tempo. Um dia houvi numa loja um avô dizer que todo dia vai ao shopping com o neto e que não sabe mais o que comprar??? Acho que naquela casa só tem dinheiro e nada de brincadeiras... Sem comentários... Cris

Funny Paper disse...

Telma, como sempre, postagem super pertinente para nossos dias, porque o assunto é sério... a velha questão dos valores, do que te faz feliz... ganhar um brinquedo caro, porque o amigo também vai ganhar e, como vc disse, alguns pais fazendo de tudo para dar o tal brinquedo... mas, sabe, hoje conversando exatamente sobre isso com uma amiga, a questão do ter e do ser, fico perplexa quando minha filha que não foi criada com esse tipo de necessidade, diz que tem que ter tal coisa, porque fulano tem e pega mal não ter já que ela é uma adolescente... difícil entender viu,amiga... as vezes cedemos, quando podemos, claro, as vezes não... infelizmente, acho que o apelo ao consumo piorou com o passar dos anos, parece que se tornou o principal para muitas pessoas, e, o pior, pessoas que já não são mais crianças nem adolescentes...

Bjs

Sil

Laiz disse...

Muitos valores estão realmente distorcidos. Eu também compro as coisas que o Nino precisa as vezes fora da data, não acho que gastar em presentes caros é o que fará diferença, eles logo encostam. Uma brincadeira, um passeio divertido vale muito mais...para o dia das crianças por exemplo não comprei nada, mas vamos fazer um passeio bem gostoso, cheio de amor e brincadeiras.
Bjinhossssssssssss

- Futura mãmã ! disse...

O melhor presente e amor, carinho e saude, e ainda aquele em que eles podem brincar aprender e crescer juntooo rs...Beij

Angi disse...

Amiga,
concordo com você, os passeios e programas especiais valem muito mais que qualquer presente, mas confesso que amava ganhar nem que uma lembrancinha!
Antônio ganhou um dos brinquedos do aniversário, inclusive tem até guardado para o Natal, hahaha!
Adorei a ideia de lanche, amigos, cama elástica!
saudades de você!
como vcs estão?
super beijos querida

Juliani disse...

Concordo com você, eu não comprei nada pro Eduardo, quer dizer comprei roupas que ele estava precisando.
Ele é muito bebe e não vou gastar horrores em brinquedos só pq é dia das crianças.
Pra minha afilhada eu dei uma bicicleta mas pq eu queria dar, e ela passou o dia brincando como deve ser.
Beijos

Celi disse...

Telma adorei seu post. Acho que tem toda razão! Achei o máximo a ideia de reunir a criançada para um piquenique, para uma variedade de brincadeiras. Tem algo mais gostoso do que isso? Sabe que aqui não comemoramos essa data e acho muito bom. Pra que incentivar o consumismo, não é mesmo? Aniversário, Natal acho que são datas especiais, agora para o restante dos dias do ano vale um discernimento dos pais. Um grande beijo.

Laura D. disse...

Telminha, excelente post! Está nos meus Top 5, viu?! Concordo com tudo o que você disse, em gênero, número e grau. Fazer as crianças felizes é dar amor, e não um brinquedo caro! Nosso dia das crianças foi maravilhoso... só por estarmos juntos! Beijos mil!

Angelica disse...

Eu não tenho filhos, mas tenho três cães em meus cuidados, como se fossem meus filhos. Eu comemorou o dia da criança e dar-lhes um brinquedos para cachorro. Espero ter filhos um dia.